Make your own free website on Tripod.com
                                                      

Policiais da Divecar prendem receptador e recuperam carga roubada

Sexta-Feira, 17 de Junho de 2005


Na madrugada de quarta para quinta-feira, cerca de 20 homens abordaram um comboio de seis caminhões carregados de sacas de graõs de café numa rodovia em Varginha. Um dos caminhões quebrou e o comboio parou para conserto. Quando se preparavam para retornar à rodovia, o grupo, fortemente armado, dominou os motoristas e tomaram os caminhões.

A carga, cerca de 2.300 sacas, totalizando aproximadamente 150 toneladas, foi levada de Varginha para um galpão na cidade de Águas de Lindóia, interior do Estado de São Paulo. A empresa seguradora avisou a polícia que começou a investigar. Através do último sinal de satélite dos caminhões, os policiais chegaram ao galpão onde encontraram a carga roubada.

O dono do local, o comerciante Altino Borges Pereira, foi detido sob a acusação de receptação. A polícia iniciou as investigações para encontrar os ladrões que agem no extremo sul de Minas Gerais na divisa com São Paulo.

A carga, avaliada em mais de um milhão de reais, já estava comercializada. Os caminhões deveriam trazê-la para o Porto de Santos, na Baixada Santista, onde seria embarcada para o Japão.

Doze policiais da 2ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Furtos e Roubos de Veículos e Cargas (DIVECAR) atuaram na operação que resultou na prisão do comerciante e na recuperação do produto. Os grãos de café são produzidos na região de Varginha e exportados para o Japão, Itália e Estados Unidos. De acordo com o delegado Sérgio Guarda, assistente da 2ª Divecar, não é comum roubo de carga de café no Estado de São Paulo.