Make your own free website on Tripod.com
                                                      

Justiça condena assassinos de universitário

Sexta-Feira, 17 de Junho de 2005


 Crime, ocorrido em 2002, foi esclarecido por policiais da Divisão de Homicídios do DHPP que identificaram e prenderam os criminosos


A Justiça condenou Thais Martins Savioli de Castro, a “Lili Carabina”, e Alexandre Ruiz, o “Alexandre Pimenta”, a 20 e 24 anos de prisão, respectivamente, por roubar e matar o universitário Joel Naoto Tomiyama. Com 21 anos, ele cursava engenharia na Escola Politécnica da USP e foi encontrado morto perto da Cidade Universitária.

O crime, ocorrido em maio de 2002, foi esclarecido pela equipe I-Sul da Divisão de Homicídios do DHPP. Os policiais descobriram que Lili Carabina trabalhava como garota de programa e agia com Alexandre Pimenta. Ela atraía clientes para o local, próximo ao Rei das Batidas – bar próximo à Cidade Universitária, e ele os assaltava. De acordo com a Polícia, o estudante foi morto por reagir ao assalto.

As investigações foram comandadas pelo delegado Rodolpho Chiarelli Júnior, da equipe I-Sul. Também participaram do esclarecimento do crime os investigadores Odair Arribet, Valdomiro da Silva Lopes, Alfredo Nardi e Ângela Batista Toledo de Almeida, e o escrivão Welington Claudino Parra.

Quando iniciou a investigação, que durou mais de dois anos, a Polícia só conhecia os nomes fictícios dos suspeitos. Após buscas em diversos pontos de prostituição de São Paulo, chegaram ao casal – que, já com a prisão preventiva decretada, confessou o crime.

A sentença foi dada pelo juiz da 28ª Vara Criminal.