Make your own free website on Tripod.com
                                                      


Baixada Santista recebe novas viaturas
Sexta-Feira, 15 de Abril de 2005
 
O policiamento na Baixada Santista está sendo reforçado com 73 viaturas policiais. Ontem, em evento na cidade de Santos, o Governador Geraldo Alckmin e o Secretário Saulo de Castro Abreu Filho entregaram 55 viaturas para a Polícia Militar e 18 viaturas para a Polícia Civil. Alckmin também assinou convênio com a prefeitura do município para gestão compartilhada na área da Educação.

As viaturas da Polícia Militar beneficiam os seguintes municípios: Santos (15), Praia Grande (5), Bertioga (3), Cajati (1), Cubatão (6), Guarujá (5), Iguape (1), Itanhaém (3), Jacupiranga (1), Juquiá (1), Miracatu (1), Mongaguá (1), Pariquera-Açu (1), Peruíbe (3), Registro (3) e São Vicente (5). As viaturas da Polícia Civil seguem para: Santos (4 viaturas), Praia Grande (1), Guarujá (1), Iguape (1), Itanhaém (2), Ilha Comprida (1), Itariri (1), Jacupiranga (2), Miracatu (1), Pariquera-Açu (1), Peruibe (1), Registro (1) e São Vicente (1). O Governo do Estado investiu mais de R$ 2 milhões na compra dos veículos.

Foram entregues ainda viaturas e equipamentos - motores de popa, rádios portáteis, equipamentos respiratórios e contra fogo - para o Corpo de Bombeiros da região. Bertioga recebeu um veículo especial ABSR (auto-bomba, salvamento e resgate), Registro, uma viatura de resgate, e Santos, uma moto aquática (jet ski).

O Governador anunciou que a ação da Força Tática (policiamento para operações especiais que utilizam viaturas Blazer com quatro homens fortemente armados) está sendo ampliada na região para mais cinco municípios: Bertioga, Cubatão, Itanhaém, Peruíbe e Registro. “A Força Tática já atua em Santos, Guarujá, São Vicente, Praia Grande e Mongaguá. Hoje, estamos dobrando o número de cidades atendidas nessa modalidade de policiamento”, destacou.

O Secretário de Segurança Pública, Saulo de Castro, informou que o índice de delitos a cada 100 mil habitantes era de 49,39 na região, em 1999. Em 2004, esse índice caiu para 12,23 a cada 100 mil habitantes. “Essa entrega de viaturas e equipamentos representa uma nova energia para a região da Baixada Santista”, finalizou.